ANTT - Transporte Próprio

Cadastramento de transporte próprio de passageiros

O transporte próprio é aquele realizado sem fins comerciais e sem ônus para os passageiros, desde que comprovadamente os passageiros mantenham vínculo empregatício ou familiar com o transportador. De acordo com o Art. 30 da Resolução 4.777/2015, quando o transporte próprio for executado em veículo de categoria aluguel (placa vermelha), deve-se encaminhar previamente à ANTT declaração atestando que o veículo será utilizado em transporte próprio.

 

Quais procedimentos devem ser adotados para realização de transporte rodoviário de passageiros sem fins lucrativos?

À Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT compete, entre outras atribuições, a regulação e a fiscalização da prestação dos serviços de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros.  O transporte próprio realizado em veículo do tipo micro-ônibus ou ônibus, classificado no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV como categoria aluguel, depende de declaração da autorizatária para a ANTT atestando a ausência de fins comerciais. Assim, a empresa deverá preencher formulário, que está disponível no endereço: http://transproprio.antt.gov.br . Em seguida a empresa deverá enviar, salvar e imprimir a declaração. Não há prazo mínimo para envio da declaração e não haverá análise prévia ou necessidade de autorização por parte da ANTT. Esclarecemos que o fato do transporte próprio ter sido declarado via sistema não exime o transportador da comprovação perante à fiscalização. Esta poderá se dar tanto por meio de entrevista com os passageiros, quanto por meio de documentação comprobatória apresentada pela empresa no ato da fiscalização, como por exemplo o contrato entre sua família e o motorista. Por ser uma viagem particular não há necessidade de autenticação em cartório, uma vez que o contrato será o original e nem de reconhecimento de firma que poderá ser verificada com a carteira de identidade. Não há limite de quilometragem, porque será caracterizado como transporte próprio. Para micro-ônibus de placa categoria aluguel deverão também emitir a declaração de transporte próprio. É importante esclarecer que a declaração também deverá ser emitida por transportador não cadastrado na ANTT, desde que pretenda realizar viagem interestadual e internacional em veículo de categoria aluguel. Ônibus e micro-ônibus com placa cinza não precisa de autorização. A Resolução ANTT n.º 4.777/15 pode ser consultada, na íntegra, no site da ANTT.
 

LICENÇA PARA O FRETAMENTO DE ÔNIBUS, MICRO-ÔNIBUS E VANS



FAZEMOS O ARTESP/CADASTUR/EMTU/SPTRANS PARA SÃO PAULO
 

ANTT TAF (CRF) - BRASIL 

ARTESP - SP 

EMTU - SP 

CET/DSV - SP / SPTRANS.

 
 
Fone:
(11)4115-1566 /(11)93220-2020 whatsapp / (11) 4111-3143
E-mail:
contatos@antt.net.br
Chat:
Atendimento On-line
 

ASSESSORIA NACIONAL AO TRANSPORTE TERRESTRE

(11) 4115-1566 / (11) 3441-7647
             (11) 4111-3143 / (11) 93220-2020 Whats

AV. PAULISTA, 1636 CONJ. 1105 BELA VISTA - SÃO PAULO/SP - CEP 01310-200
Av. Guilherme Cotching,1549 SL 03, Vl Maria Baixa São Paulo/SP CEP 02113-012
Click no Whatsapp e atenderemos vocêLogo
LICENÇAS PARA TRANSPORTE DE CARGAS E DE PASSAGEIROS ANTT
 
contatos@antt.net.br 

Nenhuma descrição de foto disponível.

 
SOMOS UMA EMPRESA PRIVADA E
NÃO POSSUIMOS QUALQUER VINCULO COM A ANTT
(ANTT - AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTE TERRESTRE)
 
Sobre
- OTM
- EMPRESA
- Contato
Mais
- ANTT - Curso TAC/ETC
- ANTT Vans/ônibus - NOTICIAS
- ANTT - Nossos Serviços - ANTT ETC
- ANTT OTM - ANTT TAC
- Curso ETC - Responsável Técnico - Curso RT ETC
- Curso TAC - Renovação ETC
- Autorizações ( VUC ) - Certificado Digital
- ​ANTT Vans Onibus - FRETAMENTO - Artesp - Estudantes
- EMTU - Continuo e ou Eventual - STM (DTP/CET)
- Containers‎ - Licenças p/ Carga (Perigosa/Controlada)
- Consultas Publica - PROTEÇÃO VEICULAR
- ORIENTAÇÃO - Multas - ANTT - Transporte Próprio
A Assessoria Nacional ao Transporte Terrestre oferece serviços para o seguimento de transporte ligados a LICENÇAS e AUTORIZAÇÕES junto a: ARTESP, ANTT, EMTU, PREFEITURA DE SÃO PAULO, IBAMA, CETESB, POLÍCIA CIVIL, POLÍCIA FEDERAL e EXERCÍTO